Apenas Grãos de Pó Presos na Teia

      O Universo é uma gigantesca teia na qual nada nem ninguém está só,
mesmo depois de “morto”…  Nada se perde, nada se cria. Tudo está conectado a tudo.

Tudo é uma sequencia ininterrupta de transmutações.
Causa e Efeito é mais um dos muitos  fenômenos participantes dessa dinâmica.
Nemeton Kieran

Universe

      “A ideia de Ação e Reação em relação a todos os acontecimentos e atitudes perante a nossa existência se torna muito popular nos dias de hoje. A ideia de que toda ação promove um efeito contrário de mesma intensidade, ou reação se torna cada vez mais consciente em nosso cotidiano.
O problema é que, ao meu ver, esta interpretação está incorreta, porque geralmente pensamos em causa e efeito como entidades separadas, com a causa sempre precedendo o efeito, e com uma causa conduzindo a um efeito. Não acredito que uma única causa seja capaz de criar um efeito. Existe um estudo mais profundo que aborda a Lei de causa e efeito com muito mais intensidade e profundidade, o co-surgimento interdependente.

O Co-surgimento interdependente consiste na ideia de que causa e efeito coexistem sendo resultado de múltiplas e incontáveis causas e condições. Ou seja, causa e efeito co-surgem em dependência, sendo que este vai muito além dos nossos conceitos sobre espaço e tempo onde o “um” contém o “todo” e vice-versa.

Um exemplo disso é o de que para uma mesa existir, precisamos de madeira, de um carpinteiro, de tempo, de habilidade, de dinheiro e de incontáveis fatores diferenciados. E cada um destes fatores precisa de outras causas para existir. A madeira precisa da floresta, do brilho do sol, da chuva, do corte, da serralharia e assim por diante. O carpinteiro precisa de seus pais, do alimento, de ar fresco, de um lar e assim por diante. E cada uma dessas coisas, por sua vez, tem de ser trazida por outras infinitas condições. Se continuarmos a observar deste modo, veremos que nada foi deixado de fora. Tudo no Universo veio junto para nos trazer a mesa. Olhando mais profundamente para o brilho do sol, para as folhas da árvore e para as nuvens, poderemos ver a mesa. O um pode ser visto no todo e o todo pode ser visto no um. Uma causa nunca é suficiente para trazer um efeito.

Uma causa precisa, ao mesmo tempo, ser um efeito, e cada efeito deve ser também a causa de alguma outra coisa. A ideia de uma primeira ou única causa, algo que não precise de uma causa, não pode ser aplicada nesta realidade, pois toda causa se torna um efeito de uma causa maior e ao mesmo tempo necessita de milhares de condições para que possa existir.
Da mesma forma que a nossa existência não seria possível se não fôssemos nutridos por múltiplas causas, conexões, condições e efeitos.
Quando um indivíduo busca uma causa para uma situação atual, ele se limita ao entendimento da verdade de que não existe uma única causa para um problema, e sim uma extensa teia de possibilidades de interação de múltiplas causas que coexistem fazendo com que uma situação se concretize dando continuidade a outros acontecimentos e assim por diante.

Na verdade, o importante não está em buscar uma causa, ou várias causas para um efeito específico, torna-se premente o entendimento de que tudo coexiste em perfeita sintonia de criação e que este processo independe da expectativa em relação a tempo e espaço de concretização do efeito em relação às múltiplas causas. Devemos aprender a utilizar a nossa consciência como ferramenta evolutiva de transformação construtiva. Transformar o conhecimento em uma maravilhosa sabedoria de que tudo e todos são apenas Um Coexistindo Interdependentemente, da mesma forma que não existe “Certo e Errado”, “Bem e Mal”, “Bom ou Ruim”, “Tempo e Espaço”, existindo em separado, que tudo é UNO e que quando dividimos, conceituamos e rotulamos, utilizando a nossa consciência em separado do que denominamos como mundo externo, nos aprisionamos em um conceito fictício de realidade que não nos permite concretizar um processo evolutivo real e único dentro da realidade baseada na Unidade.

Unidade é consciência da relação interdependente de todas as coisas, acontecimentos e fenômenos do mundo como manifestações de uma Unidade Básica e distinta. Este pensamento consiste na ideia de que todas as coisas existem inseparavelmente no Universo, sendo o próprio Universo uma manifestação básica desta realidade consciencial. Estabelecer este pensamento de Unidade, faz com que se cesse a ideia de causa e efeito existindo em separado, e pode significar um novo conceito de relacionamento entre os seres humanos e a busca incessante sobre o sentido real de nossa existência.”

Trecho do livro “O QUE REALMENTE SOMOS?”,  de Rogério Pires, 2006.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.