A CURA em Um Dia Estranho

the curea

Ceda-me seus olhos para que eu possa ver o cego beijar minhas mãos.
O Sol está murmurando.
E enquanto ele está de joelhos minha cabeça se transforma em pó.

E a areia e o mar crescem. Eu fecho meus olhos e atravesso lentamente
as ondas asfixiantes, me perdendo em um dia estranho.

E eu dou risada enquanto me deixo levar pelo vento, cego,
dançando em uma praia de pedras. Afago os rostos enquanto aguardam o fim.
Uma repentina fúria agita a água e cá estamos outra vez.

E a areia e o mar crescem. Eu fecho meus olhos e atravesso lentamente
as ondas asfixiantes, me perdendo em um dia estranho.

Minha cabeça recai e as paredes desabam. E o céu e o impossível explodem.
Arrebatado por um instante, recordo uma cação, uma impressão de som para então,
tudo desaparecer para sempre.

Um dia estranho.

A Strange Day – The Cure

2 comentários em “A CURA em Um Dia Estranho

    1. Muito grata pela participação, Valéria! Essa tradução não é ao pé da letra, mas sim como eu a interpreto. Se você se afinou com a mensagem e a canção, use e abuse! Beijaços!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.