Points da Corrupção Carioca

     Tenho noção de que não é o único estado no Brasil com níveis alarmantes de corrupção, mas é inegável que encabeça a lista…

cristo redentor choroso

Eu confessei lá na postagem “Cidade Consuetudinária” que nasci no Rio de Janeiro, moro nele e, por isso, falo com propriedade: esse pedaço do Brasil só me entristece…

                                                  ⊂ Da série “veio pelo whats” ⊃

“Se eu fosse guia de turismo já teria criado o “Roteiro Carioca da Corrupção”; um tour por endereços emblemáticos da cidade. Há muita coisa pra mostrar e, possivelmente, gente interessada em conhecer os inúmeros marcos da roubalheira oficial. É um programa interessante, também, para os alunos do ensino básico.

– O ponto de partida poderia ser a Presidente Vargas, 817, sede Detran, o mais antigo endereço da corrupção na cidade. É uma máquina de arrecadação, algo em torno de R$ 250 milhões/mês e tudo ali envolve propina. É um tradicional símbolo da roubalheira no Estado. Os dois últimos presidentes estão em cana.

– Vale uma meia trava ali bem pertinho, no número 370 da Marechal Câmara, prédio do Ministério Público Estadual. A instituição é idônea, mas foi comandada durante dois mandatos seguidos (quatro anos) por Claudio Costa, preso recentemente sob a acusação de receber mesada no governo Cabral, entre outras barbaridades.

-Segue-se até a Primeiro de Março, sede da Assembleia Legislativa, um dos maiores e mais movimentados balcões de negócios do estado. Mais de uma dúzia de seus deputados estão em cana ou em prisão domiciliar. Ali pontificavam Picciani, Paulo Mello, Albertasi, e outros gangsteres. Picciani era tratado de “Dom Picciani” por seus pares. Entre os próprios deputados a Alerj é conhecida por….“casa das primas”.

– Na Praça da República 70 fica a sede do Tribunal de Contas do Estado. Parada obrigatória. Encarregada de examinar as contas do governo estadual, a instituição teve cinco de seus seis conselheiros presos de uma só vez. Eles cobravam um dinheiro firme pra dar ok a obras superfaturadas, prática batizada no mundo da falcatrua oficial como “taxa de oxigênio”.

– Rua da Assembleia 10. Ali se reúne a maior e mais antiga quadrilha do Rio, comandada por sucessivas gerações da “Família Barata”. Atende pelo nome de Fetranspor ou máfia dos transportes, dá no mesmo. O atual chefão, Jacó Barata, toda vez que vai em cana, é solto horas depois por Gilmar Mendes.

– Avenida Chile 65, Petrobras. Também vale uma boa parada pra ouvir histórias e tirar fotos. É o grande símbolo do saque perpetrado ao país pelo mundo da política. A Petrobras detém o triste recorde de ter sido vítima do maior caso de corrupção do mundo, roubada simultaneamente por PT, PP, PMDB, etc e por seus próprios gestores. A primeira parcial do que foi surrupiado, declarada oficialmente em balanço, foi de R$ 6 bilhões, mas quem se aprofundou sobre o tema, diz que essa conta passa fácil dos R$ 20 bi.

– Pinheiro Machado, Laranjeiras. É um dos pontos altos do tour. Ainda que ninguém vá entrar no Palácio Guanabara, é bom ficar de olho na carteira. Atuaram ali, entre outros, Moreira Franco, o casal garotinho e Sérgio Cabral. Ainda tem gente braba lá dentro. Esta semana foi em cana Afonso Monerat, braço direito do atual governador. Ou seja: a máquina da corrupção continua em plena atividade no Guanabara.

– Seguindo em direção à orla da Zona Sul, cabe uma parada no belo prédio na Avenida Borges de Medeiros, bem em frente ao Clube Naval, na Lagoa. É o endereço de Sérgio Cortes, comandante da quadrilha que assaltou a saúde estadual. Ele teria roubado algo como R$ 300 milhões e investido parte do dinheiro em hospitais privados, de primeiríssima linha. Mora na cobertura de 800 metros quadrados.

– Outro marco importante do tour fica na Aristides Espínola, quadra da praia, no Leblon, endereço prédio onde morou Sérgio Cabral, já muito rico. O Apartamento, tem até tampa de privada aquecida e 500 metros quadrados. Só o condomínio e o IPTU consumiam quase o dobro do que o governador ganhava “no oficial”.

– Dobrando á direita, na elegante Avenida Delfin Moreira chega-se a dois endereços importantes: o de Cavendish, dono da Delta, a empreiteira do grupo de Cabral e o de George Sadala, o amigo-fornecedor, que também enriqueceu do dinheiro público. Os dois são sócios-fundadores da “turma do guardanapo”.

– O grand finale é a Rua Célio Nascimento, Benfica. É o atual endereço de Cabral e sua turma, onde rosinha garotinho e Adriana Anselmo dividiram a mesma cela. É o lugar em que “Garotinho” disse ter levado uns cascudos no meio da madrugada. E o entra e sai não para…tem muita gente boa ali e também muita história pra contar

– O tour terminaria em Benfica, mas é importante, neste ponto do passeio, registrar que ainda há mais coisas pra ver: a Câmara de Vereadores, o Presídio de Bangu, endereço atual de políticos e intermediários da corrupção; as casa de Eike Batista, no Jardim Botânico, e de Carlos Arthur Nuzman, no Jardim Pernambuco, que também já foram em cana.

– Vale ainda oferecer uma extensão do tour ao condomínio Portobello, em Mangaratiba e conhecer a praia particular e as mansões de Cabral, Cortes, Wilson Carlos, Benedito Júnior (da Odebrecht). Nos finais de semana o lugar registrava o maior número de pousos e decolagens de helicópteros do país. Enfim: há sobretudo uma oportunidade de mostrar o que foi feito do dinheiro público por estas bandas.
De Bruno Thys”

…falo nada, só fico triste…

O vídeo a seguir, produzido pelo “Canal Quarto Poder” e canal “MBL  Rio de Janeiro” ajuda – e muito! – a entender as desgraças político-ideológicas que estragaram essa cidade que era maravilhosa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.