A Profissão Militar

A nobreza da profissão militar magistralmente explicada por Moniz Barreto.

Em 1893, o jornalista, ensaísta e criador da moderna crítica literária em Portugal, Guilherme Joaquim Moniz Barreto, escreveu uma belíssima carta a El-Rei Carlos I, desvendando o mistério da profissão militar.

Palavras do século 19 que permanecem atualíssimas!

Esses Homens e Mulheres do Exército Brasileiro não são melhores nem piores do que ninguém; talvez sejam apenas diferentes por experimentarem, diariamente, a alegria de ser Soldado.
São pessoas acostumadas a viver a intensa rotina dos quartéis, lugares em que o Amor à Pátria é cultivado e, por se tratar de bem tão precioso, deve ser garantido à custa de qualquer sacrifício.
O sentimento do dever cumprido constitui motivação permanente e inviabiliza o abatimento do Soldado.
O Exército Brasileiro reconhece o valor desses homens e mulheres, chefes e subalternos, que vivenciam como irmãos a camaradagem castrense, sintetizada no juramento à Bandeira: “…respeitar os superiores hierárquicos, tratar com afeição os irmãos de Armas e com bondade os subordinados… “.

O Exército Brasileiro é uma Instituição Nacional, Permanente, Regular e Organizada com Base na Hierarquia e na Disciplina, cuja missão fundamenta-se em suas tradições e vocações, definidas e consolidadas ao longo do processo histórico-cultural da Nação. Tradições de bravura, sacrifício, desprendimento e participação para conquistar e garantir a soberania, a unidade e a integração nacionais e a paz social.
Tradições de culto e respeito à Pátria, aos seus símbolos, aos chefes militares do passado, aos heróis nacionais e aos momentos históricos da formação, emancipação e afirmação da Nação Brasileira.
Vocação democrática, decorrente da sólida formação, com base nos ideais de liberdade e de dignidade da pessoa humana e repulsa aos extremismos, às ideologias e aos regimes autocráticos de quaisquer origens ou matizes. A vocação democrática do Exército é reforçada, por representarem seus membros um todo e homogêneo, sem se constituir em casta militar, composto por brasileiros oriundos de diferentes etnias, classes sociais e credos religiosos, pela igualdade de oportunidades de acesso à carreira militar e por sua fidelidade ao compromisso permanente com a liberdade e com a democracia. Vocação de solidariedade, manifestada sobretudo na assistência às populações mais carentes, em especial àquelas situadas nas regiões mais longínquas do território nacional, bem como em situações de calamidade pública.
Vocação para sensibilizar-se e sintonizar-se com as mais legítimas aspirações nacionais, mantendo-se imune e desvinculado da influência de qualquer organização político-partidária, por se colocar acima de eventuais disputas entre grupos sociais, econômicos ou políticos, caracterizando-se por uma trajetória de atuação orientada por sua destinação constitucional e comprometida somente com os interesses e com as aspirações vitais da sociedade brasileira.
Vocação de respeito, amizade, solidariedade e cooperação com as demais Forças Armadas e com as de outros países.

Forças Armadas Brasileiras

3 comentários em “A Profissão Militar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.