Comprometendo-me comigo

Sempre senti que existia algo a mais…

Sempre me senti atraída pelo oculto, sempre fui fascinada pelas sabedorias antigas, mas faltava tempo, dinheiro e coragem para romper alguns laços e me atirar na aventura de estudar o que “não queriam que eu soubesse”…

O início da minha vida adulta teve tantas dificuldades que cheguei mesmo a pensar que havia perdido a oportunidade de estudar os assuntos mais sutis e ocultos, que tanto me chamavam a atenção.
Passei muito tempo tentando concatenar as duas naturezas – mundano e sagrado – com o pouco tempo que eu tinha. Apesar das muitas dificuldades, sentia que “alguém lá em cima” estava cuidando de mim, mesmo não entendendo como isso se dava…
Entre uma adversidade e outra, algumas oportunidades surgiram e aproveitei para retomar os assuntos que me atraíam.

Quando se deseja algo com genuíno sentimento, o Universo conspira a favor. Na época eu não sabia disso, mas hoje sei que foi assim mesmo que aconteceu. Só isso explica como eu, sem dinheiro, com pouco tempo disponível e nenhuma orientação, consegui tanto material para estudar. Comecei ganhando livros de Umbanda e de Ervas Medicinais, depois conheci Roças tradicionais e pessoas idôneas de Candomblé. Com os Orixás entendi minha afinidade com as ervas e muitas outras coisas. A Medicina Tradicional Chinesa foi o próximo caminho, depois vieram os elementos, as cores, os cristais, os aromas, os óleos, os sons, etc.
De repente alguém me pergunta qual era o meu caminho, já que eu ficava orbitando em vários lugares mas sem me fixar a nenhum. E aí minha ficha caiu.

Meu caminho era para dentro de mim mesma e eu usava tudo que o Universo colocava ao meu dispor, desde que existisse afinidade, é óbvio!
Permaneço nessa rota mesmo sem saber que nome esse caminho tem… Viagem interior, Pacificação do ego, Conscientização das sombras, Expansão mental, Espiritualidade, Magia, Paganismo, Umbandomblé, Candonbanda, Ocultismo, Hermetismo, whatever! Eu quero é me refinar, melhorar, evoluir…

Meu estilo é esse mesmo, misturar, unir, agregar, sempre com uma pequena dose de rebeldia. O coletor de impostos Mateus afirmava: “Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração”. Muitos anos depois, Edward Alexander Crowley mencionava coisa parecida: “Faze o que tu queres há de ser o todo da Lei”.

Não existem coincidências. Tropeços e tombos sempre haverão e fazem parte do aprendizado. Acredito que meu desejo genuíno é meu escudo. Apesar do receio que me assalta de vez em quando e do ditado que diz que cachorro velho não aprende truque novo, sinto que não estou perdendo nem tempo, nem energia e que achei um caminho legal pra trilhar agora, mesmo já tendo passado dos cinquenta. Então, aqui vou eu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.