Enquanto Podemos…

Dias trevosos estão por vir.

⊂ Da série “veio pelo whats” ⊃

Transcrevo abaixo alguns trechos de um texto recebido hoje e que infelizmente não veio com os créditos. É real o que está por vir. É triste, perigoso, lamentável.

“Estamos vivendo um dos momentos mais graves da nossa história.
O ministro do STF Alexandre de Moraes decidiu, em um inquérito, que é inconstitucional do começo ao fim, apreender celulares, tablets e computadores de 29 pessoas, além de determinar o bloqueio de suas redes sociais, com o único objetivo de CENSURAR aqueles que apoiam o presidente e que criticam os crimes cometidos por ministros do STF. E isso é o mais grave atentado contra a liberdade de expressão já visto no país.
Essas 29 pessoas não são criminosas. São empresários, humoristas, deputados, jornalistas e pessoas com muitos seguidores nas redes sociais cujo único “crime” que cometeram foi expor os crimes semanais cometidos por ministros do STF e exigir punição para eles.
Isso é só o começo.
Nessa leva o STF foi atrás de pessoas influentes e com poder. Dentro de pouco tempo, nós, que não temos poder ou influência alguma, seremos milhões impedidos de falar sobre o que está acontecendo no país.
Na história mundial, todo ataque à liberdade de expressão foi seguido de ataque a todas as demais liberdades. E será isso que acontecerá, se nada for feito.
Os americanos costumam dizer que há uma razão para a Primeira Emenda à Constituição dos EUA ser a emenda da liberdade de expressão: é ela que assegura todas as demais liberdades. Depois que a liberdade de expressão se vai, o caminho está aberto para que todo tipo de autoritarismo seja cometido contra o povo.
Eles também dizem que há uma razão para que a Segunda Emenda à Constituição garanta o acesso às armas: se algum dia a Primeira Emenda for solapada, a Segunda servirá para garantir o restabelecimento da Primeira.

Na Venezuela, a ditadura tomou a reta final exatamente da forma como está acontecendo agora, aqui no Brasil. Em 2015, a população, cansada do socialismo, resolveu reagir nas urnas e elegeu a oposição para ocupar 2/3 das cadeiras do Congresso. A partir daí o STF da Venezuela passou a abusar de seus poderes, agindo contra os deputados, de oposição ao Maduro, eleitos e cassou todos os poderes do Congresso Nacional. Passou também a perseguir os críticos do regime de Maduro, fossem eles deputados ou pessoas do povo e censuraram as redes sociais.

Tudo o que aconteceu lá está acontecendo aqui. Troque apenas “Congresso da Venezuela” por “Bolsonaro” e “Suprema Corte da Venezuela” “por Supremo Tribunal Federal (STF)”.

Na Venezuela, o último suspiro do povo ocorreu quando eles elegeram esses deputados oposicionistas ao Maduro para o Congresso Nacional. Acharam que finalmente iriam mudar o país…
Depois que a liberdade de expressão no país foi proibida, as eleições seguintes foram fraudadas, pessoas foram presas e torturadas apenas por não concordarem com o governo. E agora 80% da população da Venezuela passa fome no socialismo (outro termo para o conhecido comunismo) e tem direito a absolutamente nada.

E, infelizmente, o STF não está agindo sozinho. O Congresso Nacional está se preparando para votar dois projetos de lei (PL 1429/2020 da Câmara e PL 1358/2020 do Senado), que, se aprovados, acabarão com a liberdade de expressão na internet de vez.
A justificativa do projeto é “acabar com as fake news”, exatamente a mesma justificativa que todos os ditadores da história deram para acabar com a liberdade de expressão.
No passado não existia o termo “fake news” (notícias falsas) e nem redes sociais, mas o que todos os ditadores diziam quando censuravam jornais, revistas, livros e prendiam pessoas por falarem o que eles não queriam que fosse falado era que estavam combatendo a “desinformação”.
Pelos projetos de lei que serão votados, Facebook, Twitter, Instagram etc sofrerão multas pesadas se não reprimirem as “fake news”.
E adivinha quem definirá o que é fake news ou não? As agências de checagem de fatos, que são todas controladas por esquerdistas!
Os projetos de leis foram propostos por dois parlamentares de esquerda, Tábata Amaral e Alessandro Vieira, ambos ligados ao movimento RenovaBR, criado por Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do país e o principal financiador da esquerda no país.

A hora de agir é agora. Depois, quando não conseguirmos mais nos mobilizar nas redes sociais será tarde demais. Compartilhe com o máximo de pessoas que puder.”

Seria MARAVILHOSO se por aqui pudesse ser feito algo nos mesmos parâmetros!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.