Morrer para Viver

Iniciação Não dormes sob os ciprestes,Pois não há sono no mundo.O corpo é a sombra das vestesQue encobrem teu ser profundo.Vem a noite, que é a morte,E a sombra acabou sem ser.Vais na noite só recorte,Igual a ti sem querer.Mas na Estalagem do AssombroTiram-te os Anjos a capa.Segues sem capa no ombro,Com o pouco que … Continue lendo Morrer para Viver